quinta-feira, 19 de junho de 2014

Cachorro pode comer alho?

Cachorro pode comer alho? Muitos proprietários que optam em alimentar os seus cães com um dieta natural, baseada em ingredientes frescos, pensam, em algum momento, se é possível melhorar o sabor das refeições utilizando temperos. O uso do alho para a alimentação de cães é controverso, e na maioria das vezes até combatido. Mas, e agora? O alho é ou não seguro para o consumo canino?


Cachorro pode comer alho?
Cachorro pode comer alho?

Durante séculos o alho vem sendo utilizado como alimento, tempero e até como remédio pelo ser humano. As contra-indicações do alho para o consumo canino são, em geral, bem conhecidas dos proprietários de cães. Bem menos conhecidos, no entanto, são os benefícios do alho se for oferecido aos cães em doses pequenas.

Este é sem dúvida, um tema controverso no que diz respeito a alimentação natural para cães. Os proprietários que optam em alimentar o seu cachorro de forma natural, com uma dieta baseada em ingredientes frescos, provavelmente já ouviram falar que o alho pode fazer mal à saúde dos cães. A questão a ser considerada, no entanto é se o alho que podemos adicionar na comida como tempero pode realmente fazer mal aos cachorros.

Cachorro pode comer alho?


Cachorro pode comer alho?
Cachorro pode comer alho?

O primeiro ponto a ser considerado sobre essa questão é que o uso do alho na alimentação para cães é contra-indicado pela maioria dos veterinários. O motivo dessa contra-indicação é que o alho contém uma substância chamada tiossulfato, que pode causar anemia hemolítica em cães quando consumida em excesso e regularmente, além de causar danos no fígado, podendo levar até a morte. No entanto, o alho contém apenas traços dessas substância. Na verdade, essa substância está presente em quantidade tão pequena, que um cachorro teria que consumir uma enorme quantidade de alho regularmente para sofrer efeitos negativos.

Talvez o mais importante de se comentar sobre esse assunto, antes de responder a essa questão, é que muita gente tende a responder questões como essa considerando que cachorro "é tudo igual". Portanto, a primeira questão que vamos abordar aqui é que os cães não são todos iguais. Pequenos cães, que podem pesar menos de 1,5 kg, como cães da raça Yorkshire, por exemplo, não são iguais aos gigantes dogues alemães, que podem pesar mais de 80 kg. Essas considerações são relevantes quando abordamos temas como esse, pois conforme vamos explicar mais adiante, a resposta para a nossa pergunta é sim, cachorro pode comer alho, desde que em quantidades apropriadas. Mas, para os cães, qual é a quantidade segura? Certamente essa porção varia de cachorro para cachorro. Como regra geral, é seguro oferecer até 1/2 dente de alho para cada 10 kg de peso. Os cães adultos e de grande porte não devem consumir mais do que 2 dentes de alho por dia, mesmo que eles pesem mais de 40 kg. Já os cães de tamanho micro, toy ou miniatura, não devem consumir mais do que 1/2 dente de alho pequeno. Se você é proprietário de um cão minúsculo, que pesa, por exemplo 900gr, não é difícil perceber que os riscos de superar a quantidade segura são muito maiores.

Portanto, antes de comentar aqui sobre os benefícios em acrescentar pequenas doses de alho na alimentação natural para os cães, vou pedir para que você, leitor, entenda que não há uma resposta definitiva e absoluta para essa questão. Minha sugestão é que você colha tantas informações quanto for possível, aprenda sobre o assunto e chegue as suas próprias conclusões.

Quais os benefícios do alho para os cães?

  • O alho é considerado um antibiótico natural e não afeta as boas bactérias localizadas no intestino, que são importantes para a digestão e para a saúde do sistema imunológico.
  • O alho é um antifúngico natural.
  • O alho é um antiviral.
  • O alho torna o cachorro menos atraente para as pulgas e outros parasitas como o carrapato.
  • O alho apresenta ação antiparasitária.

O alho pode promover efeitos positivos significativos em vários sistemas e órgãos dos cães. O alho aumenta a secreção do suco gástrico, que ajuda na digestão e promove o desenvolvimento de bactérias benéficas no trato digestivo. O alho pode melhorar a imunidade dos cães, pois estimula a produção de glóbulos brancos. Cães diabéticos também se beneficiam do alho na alimentação regular, pois esse alimento ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue. O alho ainda ajuda a reduzir o colesterol e os triglicéridos, ajudando na desintoxicação necessária para purificar o fígado. O alho contém ainda o selênio, um poderoso antioxidante que ativa as enzimas que retardam o desenvolvimento das células cancerosas.

Além de todos esses benefícios, o alho apresenta ainda ação anti-parasitária. O forte odor do alho, quando ingerido será exalado através dos poros e glândulas sudoríparas. Em geral, nós não somos capazes de sentir esse odor, mas os parasitas, como as pulgas, carrapatos e até as moscas tem um sentido olfativo até 10 mil vezes mais sensível do que o nosso, e certamente vão evitar o contato, fugindo de perto do cachorro.

Quais os riscos do consumo de alho por cães?


A contra-indicação do alho é amplamente difundida pela comunidade veterinária. Estudos sugerem que o consumo exagerado de alho por cães pode ser muito prejudicial à saúde, especialmente se o consumo se der de maneira regular. Isso é verdade. Conforme comentei no inicio deste artigo, o alho apresenta uma substância chamada tiossulfato que pode ser muito prejudicial à saúde dos cachorros, podendo causar anemia e problemas severos no fígado. Para concluir esse assunto, o maior risco do consumo de alho por cães, portanto, é exatamente o consumo exagerado. Pequenas quantidades de alho não podem ser consideradas prejudiciais.

Obs.: Se você não estiver seguro de que o alho é um alimento que pode ser introduzido na alimentação do seu cachorro, mesmo que em pequenas quantidades, simplesmente não utilize esse alimento. Nunca ofereça alimentos ao seu cão se você não estiver 100% seguro de que não vai fazer mal. Se você também está em dúvida sobre a quantidade de alho que seu cão pode consumir diariamente, procure ajuda de um nutricionista veterinário, ou simplesmente não ofereça alho ao seu cachorro.




Importante: O conteúdo desse blog tem caráter meramente informativo, e em nenhuma circunstância, substitui a orientação de um veterinário, especialmente no caso de distúrbios de fundo alimentar, intoxicação, ou qualquer outra patologia relacionada à ingestão de alimentos ou outros produtos. Sempre que houver qualquer sintoma atípico com seu pet, leve-o imediatamente ao veterinário. Lembre-se que quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior a chance de cura.