quinta-feira, 12 de junho de 2014

Cachorro pode comer brócolis?

Cachorro pode comer brócolis? Umas das perguntas mais frequentes em relação a alimentação natural para cães é se o brócolis pode fazer mal aos cachorros. Rico em antioxidantes, o brócolis é um alimento importante para a nossa alimentação, pois fornece uma série de nutrientes, como vitaminas, minerais e fibras. Mas os cães também se beneficiam das qualidades do brócolis assim como nós?


Cachorro pode comer brócolis?
Cachorro pode comer brócolis?

Assim como os seres humanos, os cães também são propensos a doenças e enfermidades e a melhor maneira de prevenir a doença é a boa alimentação. No que diz respeito a nutrição natural, a variedade de alimentos é um dos fatores importantes para melhorar a qualidade de qualquer dieta.

O brócolis é um alimento rico em antioxidantes, que são conhecidos por serem capazes de combater as células causadoras do câncer. Outro elemento que também protege o nosso organismo contra a exposição a agentes cancerígenos é a clorofila, pigmento que está presente em vegetais de folhas verdes como o brócolis. Podemos citar outros nutrientes importantes no brócolis, como os bioflavonóides, que também desempenham a função de agentes antioxidantes, maximizando os efeitos antioxidantes da vitamina C. Rico em minerais como cálcio, potássio, ferro, zinco e sódio, o Brócolis é composto por várias vitaminas, como a vitamina A, C, B1, B2, B6 e K. Mas para responder a nossa pergunta inicial, o mais importante é saber se o brócolis não faz mal para os cães, e se esse vegetal também oferece os mesmos benefícios aos cachorros.

Cachorro pode comer brócolis?


Cachorro pode comer brócolis?
Cachorro pode comer brócolis?

Respondendo a essa pergunta de forma simples, o que podemos dizer é que sim, cachorro pode comer brócolis, desde que moderadamente, em quantidade controlada. Muita gente acha que o brócolis é um vegetal que apresenta um potencial tóxico para os cães e que qualquer quantidade de brócolis pode causar intoxicação. Isso não é verdade. O brócolis em si não é tóxico, e traz muitos benefícios a dieta de um cachorro, da mesma forma que traz para o ser humano. Na verdade, o que pode causar intoxicação é uma quantidade exagerada de brócolis na alimentação do seu cão. Brócolis contém isotiocianato, que é uma substância que pode causar irritação gástrica e, em excesso, pode causar intoxicação em cães.

Qual a quantidade segura de brócolis por refeição?


O brócolis é uma excelente fonte de fibras para os cachorros, e por ter baixíssimas calorias, é um petisco perfeito para oferecer ao seu cão entre as refeições. No entanto, a quantidade de brócolis oferecida para os cães deve ser controlada para evitar a intoxicação por isotiocianato, que pode causar irritação gástrica.

A primeira questão importante em relação a quantidade segura de brócolis para os cães é que isso vai depender diretamente do tamanho do animal. Enquanto um pedaço de brócolis pode ser uma porção perfeita para um Pastor Alemão, a mesma porção poderia ser fatal para um pequeno Yorkshire. A porção de brócolis que se considera perfeitamente segura para o consumo canino é de 5% da sua alimentação diária. Qualquer quantidade superior a 10% da alimentação diária do seu cachorro pode causar irritação no estômago, e doses de aproximadamente 25% da aliementação podem ser até fatais.

É importante entender, no entanto, que se os cães receberem a porção na quantidade correta, o brócolis é perfeitamente seguro para o consumo e traz inúmeros benefícios. Portanto não há nenhum risco em oferecer brócolis ao seu cão, desde que seja em pequenas quantidades.

Nunca deixe de considerar, que no caso dos cães de porte pequeno, o cuidado tem que ser redobrado, já que uma quantidade relativamente pequena pode ser considerada excessiva. Outro ponto que vale a pena mencionar, é que, conforme explicado inúmeras vezes aqui no blog, os cães não são vegetarianos e nem podem ser. A dieta normal para qualquer cachorro deve ser formulada com base em proteínas de origem animal, mesmo que ele também consuma vegetais, como cereais e legumes. Os vegetais, de maneira geral, devem ser uma pequena parte da refeição de um cão.

Obs. Se você não tem certeza da quantidade de brócolis que o seu cachorro pode comer, a melhor opção é não fornecer esse alimento. Mas se você quiser oferecer brócolis ao seu cão, e ainda está inseguro em relação a quantidade que não apresenta riscos, procure a ajuda de um veterinário ou nutricionista veterinário. Nunca ofereça nenhum alimento ao seu cão sem ter certeza que é seguro, ou sem ter certeza da quantidade que ele pode consumir em cada porção.




Importante: O conteúdo desse blog tem caráter meramente informativo, e em nenhuma circunstância, substitui a orientação de um veterinário, especialmente no caso de distúrbios de fundo alimentar, intoxicação, ou qualquer outra patologia relacionada à ingestão de alimentos ou outros produtos. Sempre que houver qualquer sintoma atípico com seu pet, leve-o imediatamente ao veterinário. Lembre-se que quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior a chance de cura.