segunda-feira, 16 de junho de 2014

Cachorro pode comer couve-flor?

Cachorro pode comer couve-flor? A couve-flor é um alimento que certamente está indicado para quem procura uma dieta equilibrada e saudável. De fácil digestão, a couve-flor é muito nutritiva, possui uma grande variedade de minerais e vitaminas necessárias para a boa saúde do ser humano. Mas, e em relação aos cachorros? Será que a couve-flor traz os mesmos benefícios?


Cachorro pode comer couve-flor?
Cachorro pode comer couve-flor?

A couve-flor é um vegetal crucífero e é considerada uma boa fonte de vitaminas, minerais e fibras solúveis, que ajudam na digestão. É rica ainda em vitaminas, como a vitamina A, B1, B2, B5 e uma grande quantidade de vitamina C. Essas vitaminas, além de colaborarem com o sistema imunológico, têm propriedades antioxidantes, que podem reduzir o risco de doenças e desacelerar o envelhecimento. Além disso, pesquisas indicam que vegetais crucíferos como a couve-flor contêm poderosos bloqueadores carcinógenos chamados isotiocianato, que podem impedir que as células cancerosas se espalhem. A couve-flor contém ainda uma boa quantidade de sais minerais, como ferro, potássio, cálcio, enxofre, sódio, fósforo, magnésio, silício e cloro.

Podemos dizer, portanto que este vegetal rico em vitaminas, fibras e sais minerais é muito benéfico para a saúde do ser humano. Resta saber se esses benefícios podem também ser aproveitados pelos cachorros, e se esse alimento não traz riscos de intoxicação aos cães.

Cachorro pode comer couve-flor?


A resposta para a nossa pergunta é sim, cachorro pode comer couve-flor, desde que em quantidade moderada. Um dos motivos para controlar a quantidade de couve-flor que o seu cachorro come é o mesmo que costumamos comentar aqui no blog quando falamos de outros vegetais. Os cães são animais primariamente carnívoros, e isso quer dizer que a porção de vegetais, incluindo cereais, legumes e outros vegetais que podemos incluir em uma dieta natural, baseada em ingredientes frescos, deve ser mínima. Qualquer dieta natural para cães deve ser, portanto, baseada no consumo de carne, e os outros ingredientes devem ser oferecidos em quantidade bem menor.

Qual a quantidade de couve-flor posso oferecer ao meu cão?


Outro motivo importante para que a quantidade de couve-flor seja limitada é a presença do isotiocianato. Apesar de trazer muitos benefícios para a saúde, conforme mencionamos acima, essa substância pode causar irritação gástrica, e se consumida em quantidades maiores, pode até causar intoxicação. Portanto, a quantidade segura de couve-flor que o seu cachorro pode ingerir não pode passar de 5% da quantidade de alimento diário. Porções acima de 10% da alimentação diária podem ser muito perigosas para os cães. Isso é ainda mais importante de se observar quando estamos falando de animais de pequeno porte, já que a quantidade de alimento por porção é menor para os cães pequenos. Se você está em dúvida da quantidade adequada de couve-flor que o seu cão pode ingerir por dia, simplesmente não ofereça. Nunca ofereça um alimento ao seu cão sem ter certeza de que ele é seguro para o consumo canino.

Cachorro pode comer couve-flor crua?


Esta é uma dúvida bastante frequente entre os proprietários de cachorros que são adeptos da alimentação natural, baseada em ingredientes frescos. A couve-flor pode ser oferecida em pequenas quantidades para o seu cão, e na verdade pode até mesmo fazer parte da dieta regular do seu peludo. Este alimento, rico em  fito-nutrientes e antioxidantes, pode ser servido cozido, tanto na água quanto no vapor. Todavia, a couve-flor pode ainda ser servida crua, e nesse caso, será uma fonte de nutrientes ainda mais rica. Pequenos pedaços de couve-flor, crus ou levemente cozidos, são ótimos petiscos, que os cães normalmente adoram, e são muito mais saudáveis do que os petiscos industrializados, que contêm elementos artificiais que não trazem nenhum benefício ao seu cachorro, e muitas vezes podem até fazer mal.

Brócolis


Acho importante comentar aqui sobre o brócolis, que em geral, consideramos um alimento muito parecido com a couve-flor e é considerado até mesmo mais nutritivo. Conforme já explicamos no artigo Cachorro pode comer brócolis?, este alimento é permitido aos cães em quantidade pequenas, e isso não se deve apenas ao fato de que os vegetais devem estar presentes em pequenas quantidades na dieta canina. Assim como a couve-flor, o brócolis contém uma substância chamada isotiocianato, que pode causar intoxicação em cães. Portanto, o brócolis em si não é um alimento tóxico, mas o isotiocianato é. Essa substância pode ocasionar irritação gástrica e até mesmo intoxicação se for consumida em excesso. Apesar de ser um alimento seguro para oferecer aos cães, a quantidade deve ser limitada a um mínimo, em especial no caso dos cães de pequeno porte.




Importante: O conteúdo desse blog tem caráter meramente informativo, e em nenhuma circunstância, substitui a orientação de um veterinário, especialmente no caso de distúrbios de fundo alimentar, intoxicação, ou qualquer outra patologia relacionada à ingestão de alimentos ou outros produtos. Sempre que houver qualquer sintoma atípico com seu pet, leve-o imediatamente ao veterinário. Lembre-se que quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior a chance de cura.