terça-feira, 17 de junho de 2014

Cachorro pode comer pizza?

Cachorro pode comer pizza? Essa pode parecer uma pergunta um tanto quanto estranha, mas por incrível que pareça muita gente tem dúvida sobre a possibilidade de alimentar seus queridos peludos com pratos comuns na nossa alimentação, em especial aqueles que, em geral, consideramos tão saborosos. É difícil pensar em algo tão gostoso quanto uma boa pizza, mas será que esse é um alimento seguro para os animais?


Cachorro pode comer pizza?
Cachorro pode comer pizza?

Se você tem uma dúvida como essa, certamente é em função da vontade de oferecer ao seu cachorro um prato tão gostoso quanto os que nós consumimos. O problema é que, conforme eu costumo comentar repetidamente aqui no blog, os cães nem sempre podem aproveitar os nutrientes dos alimentos da mesma maneira que nós. A primeira coisa importante a se dizer em um artigo como este é que cachorros não podem comer restos de comida. A alimentação caseira para cães pode ser muito benéfica à saúde, desde que essa dieta seja formulada especialmente para ele. Essa questão já foi abordada no artigo Cachorro pode comer comida?.

Cachorro pode comer pizza?


Vamos responder logo a essa pergunta para podermos enfatizar os pontos mais importantes sobre as pizzas. Como você já deve estar imaginando, a resposta para essa questão é um enfático não, cachorro não pode comer pizza, em hipótese alguma. Para começar, a maioria dos ingredientes das pizzas é ruim para a saúde de um cachorro, e alguns deles podem até mesmo ser extremamente tóxicos. Mesmo que seu cachorro faça cara de coitado e implore por um delicioso pedaço de pizza, entenda que isso pode realmente fazer mal para a saúde dele. Cebola, alho, tomate, queijos, pimentas, cogumelo, linguiça defumada, salame pepperoni, tudo isso faz muito mal para os cães.

Quais os benefícios de oferecer pizza a um cachorro?


Se você está pensando que, mesmo depois do que falamos mais acima, pode haver algum benefício para os cachorros comendo um pedaço de pizza, vamos esclarecer essa questão de uma vez por todas. A resposta para essa dúvida é: nenhum. Não há quase nada em um pedaço de pizza que pode ser considerado aproveitável para os cães. Apesar de não haver quase nada em uma pizza que possa ser considerado saudável, e nem mesmo seguro para o consumo dos cães, alguns desses ingredientes apresentam um maior potencial tóxico do que outros. Por exemplo, os cães não tem em seu sistema digestivo a enzima necessária para digerir uma substância chamada tiosulfato, que o alho e a cebola contêm. Esses ingredientes, comuns em diversos sabores de pizza, podem causar diarreia, dor de estômago e, se consumidos regularmente, até anemia. Outros ingredientes das pizzas também tem um potencial tóxico para os cachorros, como os cogumelos, que em geral os cães têm muita dificuldade para digerir, os queijos, em especial aqueles com maior quantidade de gordura, e os molhos, como o molho de tomate, que contém muito sal. Na verdade, o consumo excessivo de molho de tomate pode ser muito prejudicial à saúde dos cães.

A conclusão é que os cães não devem, em nenhuma circunstância comer pizza, de nenhum sabor. Se a ingestão acidental ocorrer, é possível que não haja efeitos colaterais mais graves, mas caso o seu cachorro apresente qualquer sintoma após ingerir acidentalmente um pedaço de pizza, leve-o imediatamente ao veterinário. A atenção deve ser ainda maior no caso dos animais de pequeno porte.




Importante: O conteúdo desse blog tem caráter meramente informativo, e em nenhuma circunstância, substitui a orientação de um veterinário, especialmente no caso de distúrbios de fundo alimentar, intoxicação, ou qualquer outra patologia relacionada à ingestão de alimentos ou outros produtos. Sempre que houver qualquer sintoma atípico com seu pet, leve-o imediatamente ao veterinário. Lembre-se que quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior a chance de cura.