domingo, 3 de agosto de 2014

Cachorro pode comer berinjela?

Cachorro pode comer berinjela? Este é um alimento muito comum na culinária e presente em inúmeras receitas. Rica em vitaminas, minerais e elementos anti-oxidantes, a berinjela é um alimento saudável que traz inúmeros benefícios aos seres humanos. Mas será que os cães podem se beneficiar dessas qualidades da mesma forma que nós?


Cachorro pode comer berinjela?
Cachorro pode comer berinjela?

Este é um alimento muito popular e que, de fato, apresenta grandes qualidades nutricionais. A berinjela é um alimento rico em vitaminas, como a vitamina A, B1, B2 e C. Além disso, é um vegetal rico em minerais, como ferro, potássio, fósforo, cálcio e magnésio. É ainda conhecida por ajudar a controlar o colesterol e conter substâncias anti-oxidantes, capazes de controlar os radicais livres e prevenir doenças, como por exemplo as doenças cardiovasculares. Esse importante alimento pode ser consumido cozido, assado, frito ou refogado, e devido à sua consistência e propriedades nutricionais é frequentemente utilizado por vegetarianos em substituição a carne.

O uso da berinjela na alimentação canina, no entanto é controverso. As berinjelas contêm oxalatos, substâncias contra-indicadas para os cães que tenham doenças relacionadas aos rins ou vesícula. O consumo regular de berinjelas por cães que tenham doenças desse tipo, podem ter o quadro agravado. Além disso, alguns cães podem apresentar alergia em relação à esse alimento, portanto, apesar da berinjela não ser um alimento proibido para os cães, o consumo deve ser moderado e sempre supervisionado.

Cachorro pode comer berinjela?


A resposta simples para esta pergunta é sim, cachorro pode comer berinjela, desde que moderadamente. Este não é um alimento com alto potencial tóxico para cães saudáveis, mas é necessário que tenhamos cautela em oferecer berinjela aos cães. O mais importante é observar de perto sempre que introduzimos um novo alimento na alimentação de um cachorro. Se for a primeira vez que ele come berinjela, ofereça apenas uma pequena porção e fique atento a possíveis reações alérgicas. Se houver qualquer reação atípica, como por exemplo diarreia, simplesmente não ofereça mais berinjela ao seu cão.

Outro ponto a se considerar é se realmente vale a pena oferecer esse alimento a um cão com histórico de alergias de fundo alimentar. Se esse for o caso, considere não oferecer berinjela ao seu cachorro preventivamente, afinal há inúmeros outros alimentos que podem fazer parte da dieta regular do seu cão e que podem fornecer os mesmos nutrientes.

Em resumo, apesar da berinjela ter uma má reputação entre alguns proprietários, esse não é considerado um alimento tóxico para cães. No entanto, a berinjela contém substâncias que podem não fazer bem a um cachorro com histórico de problemas renais, de vesícula ou ainda de alergias alimentares. Se você realmente quiser oferecer berinjela ao seu cachorro, faça isso de forma moderada, e procure evitar oferecer berinjela a cães doentes, convalescentes ou idosos. Lembre-se que se o seu cachorro for de porte pequeno, a quantidade deve ser ainda mais controlada.


Importante: O conteúdo desse blog tem caráter meramente informativo, e em nenhuma circunstância, substitui a orientação de um veterinário, especialmente no caso de distúrbios de fundo alimentar, intoxicação, ou qualquer outra patologia relacionada à ingestão de alimentos ou outros produtos. Sempre que houver qualquer sintoma atípico com seu pet, leve-o imediatamente ao veterinário. Lembre-se que quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior a chance de cura.