terça-feira, 30 de setembro de 2014

Cachorro pode comer ervilha?

Cachorro pode comer ervilha? Este é mais um exemplo de alimento muito presente na nossa cozinha. Quando utilizamos as ervilhas no preparo de uma refeição, a dúvida acaba aparecendo e nos perguntamos se a ingestão acidental ou até mesmo o consumo regular de ervilhas por cães poderia não fazer bem.


A ervilha é um legume rico em nutrientes e certamente traz inúmeros benefícios à saúde do ser humano. Estudos recentes indicam que a ervilha apresenta diversas propriedades medicinais, como a prevenção do câncer de estômago. Pesquisadores sugerem ainda que o baixo índice glicêmico aliado a boa quantidade de fibras e proteínas podem ajudam na redução do risco de diabetes do tipo 2.

Cachorro pode comer ervilha?
Cachorro pode comer ervilha?

O que sabemos de fato é que a ervilha fresca é um alimento muito nutritivo, que contém fito-nutrientes singulares, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Este alimento contém elementos importantes como as vitaminas do complexo B, vitamina A, C e K, e também minerais como ferro, cálcio, cobre, zinco e manganês. A ervilha fresca apresenta ainda outras qualidades importantes para qualquer dieta balanceada, como as fibras e proteínas.

A questão em relação a ervilha é determinar se esse alimento pode ou não ser oferecido para os cães, seja como um petisco ocasional, ou como parte de uma dieta natural regular, formulada a partir de ingredientes frescos especialmente preparados para eles.

Cachorro pode comer ervilha?


Estamos falando de um alimento comprovadamente saudável e muito nutritivo, e desde que oferecido cozido e em porções pequenas, não há contra-indicação para os cães, tanto que são amplamente utilizadas na formulação de rações de linha comercial. A resposta para essa pergunta é, portanto, um direto sim, cachorro pode comer ervilha. Na verdade esse é um tipo de legume que é muito benéfico do ponto de vista nutricional e pode ser oferecido regularmente aos cães que recebem alimentação caseira.

No entanto, vou enfatizar algo que sempre comento nos artigos sobre a dieta natural aqui no blog. Cães não podem comer restos da nossa comida e há diversos e bons motivos para isso - para saber mais sobre esse assunto leia o artigo Cachorro pode comer comida?. Logo, mesmo quando dizemos que um determinado alimento pode ser oferecido aos cães, estamos nos referindo a um alimento preparado especialmente para eles, tomando todas os cuidados necessários para que o alimento esteja apropriado ao consumo canino.

Seja como um ingrediente da dieta caseira ou como um petisco ocasional, vale a regra que costumo repetir em todos os artigos sobre o consumo de vegetais por cães: a chave para não cometer erros é a moderação. Se você pretende introduzir a ervilha na alimentação regular do seu cão, sempre observe com cuidado a quantidade e a proporção em relação aos outros ingredientes de cada refeição. Se a ervilha for oferecida de maneira exagerada, pode ser prejudicial ao sistema digestivo do cão, causando desconforto estomacal, dores de barriga e até diarreia. Em resumo, pode ser bastante benéfico acrescentar algumas ervilhas cozidas ou amassadas nas refeições diárias do seu cão, desde que em proporção adequada. A melhor maneira de se oferecer ervilhas como parte da alimentação regular dos cães é adicioná-las cozidas e amassadas à refeição (veja a seguir o porquê).

Cachorro pode comer ervilha crua?


Muita gente oferece ervilhas cruas aos cães como um petisco crocante ocasional. Na verdade, se esses petiscos forem oferecidos ocasionalmente e em quantidade mínima, não há riscos importantes. Entretanto, apesar da ervilha crua não ser considerada um alimento tóxico para cachorros, não podemos dizer que é a melhor opção. Como sempre comentamos aqui no blog, os cães não são tão bons quanto o ser humano na digestão de alimentos de origem vegetal. Quando oferecida crua, a ervilha é muito mais difícil de digerir, o que impede que o cão assimile grande parte dos nutrientes. Ao cozinhar e amassar as ervilhas antes de oferecê-las ao seu cachorro, você está auxiliando o processo digestivo, o que permite uma melhor absorção dos nutrientes. Vale lembrar que deve-se dar preferência as ervilhas frescas, pois as ervilhas em conserva contêm muito sal e podem conter ainda substâncias artificiais que não são indicadas para cães.


Importante: O conteúdo desse blog tem caráter meramente informativo, e em nenhuma circunstância, substitui a orientação de um veterinário, especialmente no caso de distúrbios de fundo alimentar, intoxicação, ou qualquer outra patologia relacionada à ingestão de alimentos ou outros produtos. Sempre que houver qualquer sintoma atípico com seu pet, leve-o imediatamente ao veterinário. Lembre-se que quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior a chance de cura.